cópia de Centro Livros.JPG

esse blog nasceu de um constante mergulhar em mim mesma e no universo ao meu redor. Perguntar-nos 'Quem sou eu?' é pra que estamos aqui!


this blog was born from a non-stop dive into myself and the universe around me. To ask onself 'Who am I?' is what we are here for!

Conheça a ti mesmo através da Osteopatia

Conheça a ti mesmo através da Osteopatia

"O corpo humano é a farmácia de Deus" (Andrew Still - pai da Osteopatia)

De acordo com essa afirmação, o princípio Osteopático mais importante é o da Auto-cura. Isso quer dizer que o corpo é capaz de reparar danos desde que não haja um bloqueio impedindo que isso aconteça.

Em alguns casos, a capacidade de auto-observação pode ser o suficiente para encontrar os próprios bloqueios e solucioná-los, ou na verdade, permitir que o corpo encontre a cura.

Mas devido à complexidade do corpo e da individualidade de cada mente humana, um mesmo bloqueio pode se apresentar nos mais variados sintomas. Por isso, pode ser necessário uma observação externa e tratamentos que auxiliem a mente a ampliar a percepção do que está acontecendo e auxilie o corpo a encontrar os caminhos mais saudáveis.

A Osteopatia é uma junção de técnicas manuais terapêuticas, em que o paciente é avaliado como um todo. O foco não é amenizar sintomas, o foco é buscar a causa primária e corrigí-la para facilitar que o corpo possa se auto-curar. E é a partir disso, que os sintomas deixam o indivíduo.

É possivel que a causa de uma dor lombar, por exemplo, seja um bloqueio articular (próximo ou distante do local da queixa). Também pode-se encontrar a causa desse sintoma em uma alteração postural gerada pela forma de pisar, em uma víscera em disfunção, em um bloqueio craniano ou em questões emocionais. Por isso, é comum que a área tratada não seja a mesma em que se percebe os sintomas. Assim, o paciente é levado a observação dos padrões ocultos de seu corpo. O que o ajuda a entender a conexão entre o sintoma, o bloqueio e o motivo pelo qual este se instalou no corpo.

É importante entender que sintomas são apenas sinais de que algo não vai bem. Seja por uma questão física, pelo modo de agir e reagir à vida ou pela combinação desses fatores. Dessa forma, é importante que eles sejam observados. Jamais deve-se anestesiar ou mascarar sintomas! A auto-percepção, o conhecimento dos próprios limites e o respeito pelo corpo são passos importantes para adquirir bem estar e caminhar em direção à cura.

Todas as respostas estão dentro do próprio indivíduo que pede ajuda. O Osteopata apenas interpreta sinais e realiza o desbloqueio necessário para que o corpo retorne à homeostase e se cure.

o exercício político como dimensão necessária do Self

o exercício político como dimensão necessária do Self

equinócio de primavera: eu e o outro

equinócio de primavera: eu e o outro